Albatrozes de inverno

  Mesmo dentro de um período difícil de inverno, com tetos fechados, ventos cruzados e muita chuva, ainda temos alunos que conseguem com muita determinação, por um sonho que está alto, se tornarem albatrozes.

    Nem mesmo a chuva nem dias de 5ºC são capazes de impedir nossos albatrozes de alçar voo.




Esses são os albatrozes recém solados do mês de junho:


Cada primeiro voo solo é único, especial a ponto de só conseguir ser descrito com um sorriso e a vontade de subir novamente com o desejo de nunca descer.

Nosso Albatroz Burtet, de Ijuí lavando suas novas penas após um solo bem executado.



Temos também um Albatroz longínquo, trazido do Mato Grosso, apenas para conhecer nossa operação e nossas peculiaridades atmosféricas, e nada menos comum do que um banho de tererê para lhe deixar em casa. 



E por incrível que pareça, temos Albatrozes de nossa própria região, assim como nosso amigo Cristiano Silveira de Tavares, banhado por ninguém menos do que nosso próprio presidente Zabiela, com auxílio operacional do instrutor chefe Leandro Carvalho.



    Esses homens são a prova de que nem mesmo o tempo pode impedir-lhes de fazer o que amam.

    Todos temos o poder de aprender, mas apenas alguns lutam por isso, parabéns comandantes.